Renildo Silva Santos, tem 35 anos de idade e passou por um dos procedimentos mais drásticos da medicina: uma amputação severa, que retirou tudo que havia abaixo do umbigo, Tudo isso para ele continuar vivo e prosseguir com sua carreira de DJ.
Sua história trágica começou com uma brincadeira, quando Renildo tinha 12 anos, subiu no telhado do vizinho para buscar uma pipa. Ele e um amigo foram recebidos a bala, o amigo foi ferido sem gravidade e Renildo ficou paraplégico, começando assim o seu drama. Como ele não podia ter acesso a cuidados específicos, passou a ter ferimentos típicos de quem tem perda de sensibilidade tátil a chamada úlcera de pressão, que são feridas na pele provocadas pelo contato intensivo com superfícies como camas, assentos etc.

Com o passar do do tempo suas feridas provocavam severas infecções e desencadearam também, a formação de um câncer. A doença ameaçava avançar para órgãos vitais e uma equipe de médicos do Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo), ligado ao Hospital das Clínicas, ofereceu a ele, após reuniões internas, a alternativa da cirurgia drástica, com boas chances de eliminar a doença. O DJ esta recebendo acompanhamento de uma equipe da Rede Lucy de Reabilitação, do governo de São Paulo, e eles afirmaram que seus movimentos estão sendo reconstruídos de forma que atenda as suas necessidades diárias, hoje ele já fica em pé e caminha com uma prótese especial. Conheça mais sobre o caso nas imagens abaixo.

Fotos: Reproduções/Folha de São Paulo

Loading...